“Cuerdas” de Pedro Solís

Postado em 14 mar, 2014 - Psicologia

Fusion TIFF FileCuerdas, escrito e dirigido por Pedro Solís García, ganhou o Prêmio Goya 2014, na categoria de Melhor Curta Metragem de Animação espanhol.

O filme conta a história de uma menina doce que vive num orfanato, e que criou uma ligação especial com um novo colega de classe que sofre de paralisia cerebral. O filme foi inspirado no casal de filhos do autor um portador de paralisia infantil, e foi essa relação entre os irmãos que o inspirou na criação deste filme.

Pedro conta no site oficial de “Cuerdas” que a ideia surgiu há dois anos atrás, quando estava ouvindo uma música e conseguiu enxergar o curta-metragem inteiro, do começo ao fim, algo que nunca tinha acontecido.

Solis chegou em casa ansioso para dizer a sua família que ele tinha imaginado:
- Lola, tive a ideia de um curta!
- Ah não, por favor, outra vez não!
- Espere, eu vou te dizer. (…)
- Tem de ser.

Repleto de nuances, conta uma história de amizade entre duas crianças muito especiais, mas é também uma obra que fala de valores e sonhos, e é capaz de cativar o espectador desde o primeiro momento.

O resultado é esta bela história, uma lição de igualdade e solidariedade, mas também é, de certa forma, “um espelho que reflete todos esses sacrifícios armados apenas com um amor que o espectador vive em primeira pessoa através dos olhos inocentes e puros de uma menina”, completa Solís.

Prepare-se para 10 minutos de pura emoção!

Veja aqui o curta metragem!!!