Autismo: sinais de alerta

Postado em 2 abr, 2013 - Psicologia

 

Texto retirado do Autismo e Realidade

 

Autismo é um distúrbio do desenvolvimento do sistema nervoso que afeta o relacionamento de seus portadores com as outras pessoas e com o mundo ao seu redor. Está incluído num conjunto de doenças denominado Transtornos do Espectro Autista.

 Os Tipos de Autismo mais comuns, classificados de acordo ao grau de comprometimento, são:

 

 

Autismo Clássico, que deve preencher uma série de critérios diagnósticos, e apresenta como características principais um prejuízo na interação social e na comunicação e restrição de comportamento, interesses e atividades;

Síndrome de Asperger, que se diferencia do autismo clássico por não apresentar atraso no desenvolvimento cognitivo ou da linguagem;

Autismo Atípico, que se diferencia do autismo clássico por manifestar-se tardiamente, após os três anos de idade, e por não preencher todos os seus critérios diagnósticos.

Dentre os diversos Sintomas do Autismo, os principais incluem distúrbios no desenvolvimento das habilidades sociais, físicas e linguísticas e alterações nas funções sensoriais.

Diagnóstico do Autismo é baseado na história clínica e norteado por critérios estabelecidos pelo CID (Classificação Internacional de Doenças da OMS) ou pelo DSM (Manual de Diagnóstico e Estatística da Sociedade Norte-Americana de Psiquiatria).

São diversas as opções de Tratamentos do Autismo, escolhidas de maneira individualizada para cada paciente. De maneira geral, os tratamentos visam estimular o desenvolvimento das habilidades sociais e ensinar as famílias a lidar com o autismo.

As Causas do Autismo, por fim, ainda estão sendo elucidadas através das pesquisas científicas. O que já se sabe é que há um componente genético importante como causa da doença, e que há possibilidade de associação de fatores ambientais desencadeantes.

 

Sinais de Alerta

Os pais geralmente são os primeiros a notar os primeiros sinais do autismo. Você provavelmente percebeu que seu filho estava se desenvolvendo de forma diferente das outras crianças da mesma idade. As diferenças podem ter existido desde o nascimento ou podem ter-se tornado mais visíveis mais tarde. Em alguns casos, as diferenças são importantes e óbvias para todos. Em outros, são mais sutis.

Aos 6 Meses

Não faz aqueles sorrisos gostosos ou expressões alegres;

Aos 9 Meses

Não responde às tentativas de interação feita pelos outros, quando esses sorriem, fazem caretas, sons;

Não busca a interação emitindo sons, sorrisos ou caretas.

Aos 12 Meses

Não balbucia ou se expressa “como um bebê”;

Não responde ao seu nome quando chamado;

Não segue com o olhar gestos que os outros lhe fazem;

Aos 18 Meses

Não fala palavras e não expressa o que quer;

Aos 24 Meses

Não fala frases de duas palavras que não sejam apenas imitação ou repetição (Ex.: “Colo, mamãe”). 

 

A falta dos seguintes sinais não significa que seu filho tenha Autismo, apenas que ele deve ser avaliado por um profissional que conheça desenvolvimento infantil!