O que faz um casamento durar?

Postado em 5 dez, 2014 - Dicas Noivas, Psicologia

[denoivaparamae]_post_02Qual o segredo de um casamento duradouro?

De acordo com John Gottman no artigo Science Says Lasting Relationships Come Down To 2 Basic Traits publicado na Business Insider, uma relação duradoura baseia-se em dois pontos: bondade e generosidade.

Gottman passou décadas observando a interação de inúmeros casais no Love Lab junto com o colega Robert Levenson, da Universidade de Washington. Em suas observações fez uma análise minuciosa da interação entre os pares, desde suas reações biológicas e linguagem corporal até efetivamente as palavras, enquanto conversavam sobre assuntos cotidianos e também quando discutiam.

Com base nos dados obtidos separaram os sujeitos em dois grupos:

  • Disasters: casais que aparentemente estavam tranquilos durante o diálogo, mas cujo corpo respondia de outra forma, com batimentos cardíacos elevados e glândulas sudoríparas (responsáveis pelo suor) em atividade constante.
  • Masters: casais que aparentavam tranquilidade e sem reações fisiológicas significativas.

Depois de seis anos, os pesquisadores visitaram os casais observados inicialmente e notaram que masters estavam vivendo felizes no casamento, enquanto disasters ou haviam passado pelo divórcio ou estavam em um casamento infeliz.

As respostas fisiológicas mostravam que disasters reagiam ao diálogo com a mesma tensão de quem está diante de uma ameaça. Ao observar o comportamento de casais e as respostas fisiológicas, Gottman foi capaz de acertar 94% do futuro dos casais, fossem eles héteros ou homossexuais, ricos ou pobres, com filhos ou não.

Gottman concluiu que o desapreço é o fator mais significativo na separação de casais. Pessoas que enfocam os defeitos do parceiro perdem 50% das coisas positivas que o companheiro faz, pois veem negatividade em tudo. Ignorar o parceiro também prejudica muito a convivência em um relacionamento. Este comportamento leva o outro a se sentir invisível e sem valor — além disso, diminui a imunidade e coloca a própria saúde em risco.

Os casamentos felizes são alicerçados na gentileza. Este é o mais importante fator na satisfação que se sente em um relacionamento. Existem muitas evidências que mostram: quanto mais gentis somos, mais geramos gentileza no mundo. É uma reação positiva em cadeia — inclusive no casamento.

Uma forma de demonstrar gentileza é ser generoso. Não necessariamente em questões materiais, mas com aquilo que não tem preço, como a atenção. Em 1990, quando Gottman queria aprofundar seus estudos em relacionamentos, ele convidou 130 recém-casados para um experimento: acompanhá-los por algum tempo em um espaço que simulava uma casa. Os casais faziam atividades comuns (cozinhavam, conversavam, ouviam música etc.) enquanto Gottman observava suas ações. Ele notou que os casais estão sempre “solicitam conexões” — por exemplo, quando a mulher observa, da janela de casa, um pôr do sol e diz “Ei, amor, vem ver isso!” Esta é uma forma de “solicitar conexão”, ao qual o marido, no caso, pode aceitar (por exemplo, levantar-se da poltrona e assistir ao pôr do sol com a mulher) ou não.

A forma como se responde a isso tem um papel importante no bem estar do casamento, constatou Gottman. Casais que se divorciaram um tempo depois do experimento haviam aceitado conexões 33% das vezes; casais que se mantinham juntos, 87%.

Claro que existem muitas razões para que os casamentos falhem, mas se você olhar para o que impulsiona a deterioração em  muitos relacionamentos rá encontra a falta de bondade e generosidade. O acúmulo das tensões normais de uma vida juntos, com filhos, carreira, amigos, sogros, e muitas outra, colaboram para a diminuição do romance e intimidade e os casais podem investir menos esforço em seu relacionamento. E assim, deixam com que os níveis de satisfação caiam drasticamente nos primeiros anos juntos. Mas entre os casais que não só resistem, mas vivem felizes juntos por muitos anos, o espírito de bondade e generosidade impulsiona-os para frente.

Por isso, seja generoso com seu parceiro dedicando um tempo à ele.