Noivas fazem de tudo para entrar no vestido, até ‘dieta da sonda’

Postado em 3 jan, 2013 - Dicas Noivas

Texto publicado na Folha.com escrito por IARA BIDERMAN e JULIANA CUNHA em 22.05.2012

Ofereça à noiva algo que a faça se sentir ainda mais perfeita, admirada, princesa, amada. E magra.

Pronto, o coração da moça está ganho. E a promessa nem precisa ser para a vida toda, na alegria e na tristeza. Basta garantir que, no grande dia, ela caiba no vestido, de preferência duas numerações abaixo da que ela usa normalmente.
 
Dieta de noiva é algo quase tão comum quanto jogar o buquê depois da cerimônia -um estudo da Universidade Cornell, nos EUA, mostrou que 70% delas querem perder, em média, nove quilos antes da festa.
 
A vantagem de tentar emagrecer nessa fase da vida é que a pessoa tem uma meta clara e com data marcada. A desvantagem é que ela também tem zilhões de outras obrigações e tarefas por conta do casamento.
 
“É muita pressão, a noiva vai ficando meio neurótica mesmo”, diz a professora de música Renata Tomás Pereira, 32, que vai se casar no dia 21 de julho, em Goiânia.
 
Renata conta que, quando se mudou para São Paulo, há cinco anos, relaxou na alimentação e na ginástica e acabou engordando. O estímulo para começar um regime e voltar à academia foi marcar a data do casamento. Como isso foi há um ano, ela teve tempo para fazer um planejamento alimentar com uma nutricionista e começar, há seis meses, uma dieta.
 
“A noiva vai estar em evidência e quer estar impecável. E com o corpo perfeito também”, diz Renata.
Todos esses desejos são compreensíveis e esperados, mas muita gente não consegue se preparar com antecedência. Daí fica quase irresistível apelar para uma solução de emergência e as dietas milagrosas parecem se encaixar como um anel de noivado na ansiedade dessa mulher.
 
“A noiva é como um enorme diamante que todo mundo quer levar um pedacinho, chovem ofertas de todo tipo, de clareamento de dentes à cirurgia plástica”, diz a psicóloga carioca Claudia Puntel, que oferece serviços de “coaching” de noivas.
 
NOIVA ENTUBADA
Um médico de Miami percebeu a mina de ouro e começou a divulgar seu programa de perda de peso radical e a jato para esse público.
 
Conhecido como dieta da sonda, o programa consiste em usar por dez dias um tubo de alimentação introduzido no nariz, como o usado por pacientes em hospitais, acoplado a um saco com uma mistura de proteínas que fornece 800 calorias por dia.
 
O otorrinolaringologista e nutrólogo Cesar Mezadri Araújo acha que chamar o procedimento de dieta da noiva é propagandístico demais, mas defende o método.
 
“Com a mistura de proteínas a pessoa leva vida normal, sem riscos para a saúde. E funciona”, afirma o médico, que faz entre dez e 15 procedimentos desse tipo por mês em seu consultório em Sorocaba, São Paulo. Segundo Araújo, dá para perder de 7% a 10% do peso em dez dias, sem sentir fome. Quem não quer?
 
“Como lançaram esse nome de dieta da noiva, tem muita gente que quer. Mas é perigoso popularizar demais, como se fosse uma coisa muito banal”, diz Araújo.
 
Mas ele mesmo acrescenta que não é algo muito complexo. “O princípio é o mesmo das dietas sem carboidratos. O pulo do gato é o tubo, que goteja alimento no estômago 24 horas por dia. Por isso, a pessoa nunca fica faminta.”
 
Outra vantagem, segundo ele, é não precisar tomar remédios. “Só um laxante para conseguir ir ao banheiro, já que é uma dieta sem fibras.”
 
O efeito “magra para o altar” acontece mesmo, segundo o endocrinologista Marcio Mancini, do HC de São Paulo, mas o risco é a noiva engordar já na lua de mel e voltar com mais quilos do que tinha antes de colocar a sonda.
 
“Se ela só quer sair bem na foto e não se importa com o que vai acontecer depois, a escolha é dela.” O endocrinologista diz que passar poucos dias entubada não traz riscos significativos para a saúde. “Os efeitos da dieta hiperproteica são mau hálito, dor de cabeça e fraqueza. O problema é quando ela para de fazer a dieta.”
 
O efeito sanfona é explicado por vários fatores. Submetido a um regime de apenas 800 calorias, o corpo entende que precisa estocar energia e vai tentar armazenar tudo o que entrar pela boca.
 
Além disso, Mancini explica que, com a restrição de carboidratos, o corpo passa a eliminar mais líquidos. Por isso, algumas taças de champanhe a mais já podem fazer a dieta ir por ralo abaixo.
 
Mas quem quer mesmo caber num vestido mais justo não precisa perder as esperanças. Com uma dieta convencional de 1.200 a 1.500 calorias por dia dá para perder de 500 gramas a um quilo por semana. Uma dieta de 800 calorias faz perder entre oito e dez quilos em um mês.
 
Com a sonda, uma mulher de 70 quilos perde de cinco a sete deles em dez dias, mais US$ 1.000 (cerca de R$ 1.990) do preço do tratamento. “Fora pagar o mico de andar com um tubo pendurado no nariz”, diz Mancini.


Editoria de Arte/Folhapress
Noivas fazem cronograma de beleza até um ano antes da cerimônia
Noivas fazem cronograma de beleza até um ano antes da cerimônia