Gravidez masculina: Síndrome de Couvade

Postado em 19 abr, 2013 - Dicas Gestantes, Dicas Mamães, Psicologia

[denoivaparamae]_post_08Gravidez masculina? Síndrome de Couvade? Mas o que é isto?

Bem, alguns pais, por empatia e por acompanhar a gestação praticamente ficam grávidos também. Ganham peso, enjoam, têm desejos, dor de estômago, indigestão, alterações dos níveis hormonais, do sistema gastrointestinal e do sono e outros sintomas. E, mesmo sendo chamada de síndrome não é uma patologia/doença ou distúrbio, mas só uma série de características observadas e englobadas por esse nome.

“Trethowan e Conlon (1965), definiram o Couvade, como um estado de sinto­matologia psicológica, com origem psicogénica, que ocorre em companheiros de mu­lheres grávidas. Os sintomas são cronologicamente relacionados com a gravidez e o seu término, no momento do parto ou num curto período pós-­parto, o que sugere que a causa do síndroma seja subjacente à gravidez”

Para o homem, a experiência da gravidez é diferente da experiência da mulher, tendo em vista que ele não tem a percepção física do bebê e não sente, em seu corpo, as mudanças físicas decorrentes da gestação, além desta experiência masculina da gestação tem recebido menos atenção por parte dos pesquisadores do que o estudo do ponto de vista feminino.

O pai se exprime psicologicamente ao assumir a gravidez apresentando sensações semelhantes aos da companheira grávida. Os sintomas também demonstram a necessidade que muitos homens têm de se tornarem pais. A ansiedade, aliada a uma forte ligação afetiva e emocional com a mulher, acaba por transferir para o marido uma série de sensações que costumam se manifestar somente na figura feminina.

A etiologia da síndrome ainda não é consenso entre a comunidade médica.  Alguns profissionais acreditam que se trate de uma condição psicossomática, enquanto outros acham que a mesma apresente etiologia biológica.  Pais que são muito ligados à companheira e  à gestação podem exprimir psicologicamente sensação similar às apresentadas pela gestante. Pesquisas indicam que a metade da população de futuros pais (54%) desenvolve alguns sintomas relativos à gravidez durante o curso da gestação.

A síndrome de Couvade tende a surgir em torno do terceiro mês, e desaparecer até o fim da gestação, naturalmente. No entanto, como pode se tornar um fardo e/ou durar um tempo maior; é interessante que, nesses casos, seja requerida a ajuda médica.

Mas é muito importante lembrar que existe uma grande diferença entre a síndrome e um pai participativo e que vivencia intensamente a gestação. O que é muito bom para a tríade!!

Referências:

CAMPOS, Láyla Pereira Lobato. As repercussões psicológicas da gravidez no pai. Mental[online]. 2006, vol.4, n.7, pp. 147-160. ISSN 1679-4427.

FERREIRA, Liliana Sousa; LEAL, Isabel  e  MAROCO, João. Sintomatologia de Couvade e o envolvimento paterno vivenciado durante a gravidez. Psic., Saúde & Doenças [online]. 2010, vol.11, n.2, pp. 251-269. ISSN 1645-0086.

MARTINI, Talu Andréa Dartora De; PICCININI, Cesar Augusto  e  GONCALVES, Tonantzin Ribeiro. Indicadores de síndrome de couvade em pais primíparos durante a gestação.Aletheia [online]. 2010, n.31, pp. 121-136. ISSN 1413-0394.