Assento para bebê: usar ou não?

Postado em 27 ago, 2013 - Dicas Gestantes, Dicas Mamães
Fonte: Google Imagens

Fonte: Google Imagens

Este conceito de assento para bebês virou febre entre as mamães… mas fiquei me perguntando: “Ok, é super interessante mas será que não tem seus  poréns? Bebês tão novinhos como já vi usando será que não podem ter algum prejuízo?”

Mas, primeiro vamos à descrição do assento, que segundo o fabricante, é o primeiro que deixa realmente os pequenos sentados sozinhos. Desenvolvido com espuma de baixa densidade, leve e antialérgica, é fácil de transportar e de limpar, sendo ótima opção para alimentar o bebê e levar para qualquer lugar, inclusive em viagens.

Projetado por especialistas para assegurar o posicionamento correto da coluna do bebê, possui formato anatômico, exclusivo e patenteado. Merecedor de importantes prêmios internacionais, como o iParenting Media Hot Award Winner (EUA) e o Best New Product of the Year (Inglaterra), conquistou também o selo de aprovação do The National Parenting Center (EUA) e a certificação pela TÜV (Alemanha).

O site do fabricante ainda completa:

O assento para o chão estabiliza a criança em ligeira flexão do quadril, colocando a bacia em uma ligeira inclinação pélvica anterior, que facilita extensão lombar. Essa ação, combinada com a curva suave do banco de trás que corresponde a curva natural da caixa torácica, facilita o bebê ao redor das costelas inferiores e tronco para a estabilização. O assento permite que a cabeça e o tronco se movam de forma ativa  ajudando no controle postural. Ele também permite que a criança tenha uma estabilidade pélvica necessária para obter controle sobre as mãos na linha média do corpo. Posicionamento vertical facilita um melhor campo visual do ambiente, a melhoria das respirações e controle da respiração, ajuda o bebê que precisa estar na posição vertical após a alimentação devido ao refluxo e muitos outros benefícios. “

Sticker.inddPela descrição este produto realmente é uma maravilha!!!! Mas… o próprio fabricante deixa alguns alertas, como:

  • Use sempre com o cinto de segurança
  • Somente usar o assento no chão ou em superfície sem desnível.
  • Nunca use em superfícies como mesa, balcões, cama, cadeiras  ou perto de escadas. Até mesmo um bebê com o cinto de segurança pode causar o deslizamento do assento ou move-lo para fora de superfícies elevadas.
  • Permaneça sempre junto ao bebê durante o uso.
  • Nunca use para transporte no carro, assento para banho ou outra forma de transportar o bebê.
  • Nunca use próximo à água

Com todas essas informações fui buscar a opnião de um fisioterapeuta… E segundo o fisioterapeuta Paulo Lopes (CREFITO 7/155286-F) temos as seguintes informações:

O ato de sentar é uma aquisição postural importante no desenvolvimento neuropsicomotor das crianças. A partir da postura sentada é que o bebê irá aumentar suas informações visuais, táteis e cinestésicas necessárias para interagir com o ambiente. A autonomia nesta postura depende de controles biomecânicos bem executados como:

  • Sustentar a cabeça no alto em prono.
  • Rolar e arrastar-se em pivô sob o próprio eixo em prono.
  • Ter reação forte da cabeça ao ser movimentado de supino para sentado.
  • Ter boa sustentação da cabeça para alimentação.

A literatura traz que o 5º mês é o marco para a aquisição do ato de sedestação. Esta posição implica na formação da segunda curvatura secundária da coluna vertebral, a lordose lombar. Desta forma, o estímulo no momento correto respeitando o controle motor irá facilitar as próximas aquisições motoras da criança, evitando compensações musculares e disfunções futuras.

BumboFloorSeatCovers

E para finalizar, juntando todas as informações, a “dica” a ser seguida é: use com cautela, aproveite o que de melhor o assento pode proporcionar ao bebê, mas nunca descuide das advertências nem da idade a ser usado.